RECEITA PARA FAZER UM HERÓI
Reinaldo Ferreira

(clique para ouvir o poema dito por Pedro Laranjeira)

Tome-se um homem,

Feito de nada, como nós,

E em tamanho natural.

Embeba-se-lhe a carne,

Lentamente,

Duma certeza aguda, irracional,

Intensa como o ódio ou como a fome.

Depois, perto do fim,

Agite-se um pendão

E toque-se um clarim.


Serve-se morto.

PEDRO LARANJEIRA