MEMÓRIA TUA                      

Testemunho morto da presença junto a mim

do amor mais amor que já se amou,

os poemas que me deste e me acobarda reler

são sois vivos da tua agora eterna espacidade

intemporal...

... e onde em cada som que a tua mão me deixou,

com tua memória jaz,

os teus versos, Guida,

trazem-me sempre paz!