O OBJECTO
Ary dos Santos

H que dizer-se das coisas
o somenos que elas so.
Se for um copo um copo
se for um co um co.
Mas quando o copo se parte
e quando o co faz o o?
Ento o copo um caco
e um co no passa dum co.

Quatro cacos so um copo
quatro latidos um co.
Mas se forem de vidraa
e logo foram janela?
Mas se forem de pirraa
e logo forem cadela?
E se o copo for rachado?
E se o co no tiver dono?
No um copo um gato
no um co um chato
que nos interrompe o sono.

E se o chato no for chato
e apenas co sem coleira?
E se o copo for de sopa?
No um copo um prato
no um co literato
que anda sem eira nem beira
e no ganha para a roupa.

E se o prato for de merda
e o literato de esquerda?
Parte-se o prato que caco
mata-se o vate que co
e escreveremos ento
parte prato sape gato
vai-te vate foge co

Assim se chamam as coisas
pelos nomes que elas so.

pgina de PEDRO LARANJEIRA